AUTOTRANSFORMAÇÃO

AUTOTRANSFORMAÇÃO

26 de junho de 2019 Off Por Claudio Lima

O que é preciso para uma pessoa mudar o seu modo de ser? Primeiramente, sentir a necessidade de mudanças. Segundo ter a consciência que a sua transformação só depende de si. Terceiro realizá-las.

Como isso acontece? 

A tomada de consciência se inicia quando a pessoa começa a questionar a maneira como vive. Esse questionamento deve ser dirigido não à “veracidade da lógica cognitivo-vivencial”, já que todas as lógicas psicológicas são verdadeiras para quem as criou, mas aos seus “efeitos psicológicos”. O que eles estão lhe proporcionando em termos vivenciais.

Feito isso, terá o percebimento de si mesma. Começará a avaliar as próprias atitudes, comportamentos e pensamentos. A sua maneira de ser e agir.

E ao perceber a realidade com que atua nas suas interações com o mundo, perceberá a necessidade de certas mudanças interiores. Todo esse processo a conduzirá, indubitavelmente, a uma nova perspectiva existencial. A busca de uma nova maneira de interagir com seu passado e com os desafios da vida.

Às vezes, as pessoas têm o desejo de mudanças, mas o modo de realizá-las é ineficiente. Talvez porque estejam mal orientadas, ou, então, por causa da própria condição mental, ou seja, não se encontram suficientemente maduras para a realização dos seus objetivos.

E assim essas pessoas perdem muito tempo em vãs tentativas. Ficam presas às causas do sofrimento, num esmiuçamento de lembranças, numa busca de culpados pelo seu estado psicológico; em vez de avaliarem, com toda racionalidade possível, os malefícios que os efeitos do sofrimento estão realizando em suas almas.

Elas precisam, nesse caso, de alguém que saiba analisar a forma como elas vivem e que, em seguida, saiba colocar as questões de forma que as estimulem a um questionamento das próprias verdades. Elas precisam entender que a transformação mental se realiza de dentro para fora: são as escolhas feitas por elas mesmas que determinam a qualidade e a intensidade de suas vidas.

Para refletir:

A vida não é um jogo de loteria em que a fé e a esperança são elementos instigadores. Ela precisa mais que isso; de reflexão e ação, enfim, do Autogerenciamento Vivencial.

Autor: Cláudio de Oliveira Lima – Psicólogo – Idealizador e Especialista do Autogerenciamento Vivencial.