O PRESENTE E SUA IMPORTÂNCIA PSICOLÓGICA NO OLHAR DO AUTOGERENCIAMENTO VIVENCIAL

O PRESENTE E SUA IMPORTÂNCIA PSICOLÓGICA NO OLHAR DO AUTOGERENCIAMENTO VIVENCIAL

14 de abril de 2019 Off Por Claudio Lima

Nós humanos ainda não aprendemos a valorizar o nosso presente, perdemos tempo esmiuçando o nosso passado ou imaginando o nosso futuro.

Infelizmente, prestamos pouca atenção ao nosso presente, como se contivesse apenas a função de relembrar ou buscar respostas no passado ou imaginar ou modificar o nosso futuro.

É no tempo presente que determinamos o que iremos ser e viver e o que faremos conosco, nos permitindo gerenciar os seus conteúdos. Sem ele não há como mudar as lógicas psicológicas das nossas vidas. Logo, sofrer/não sofrer e o seu tempo é uma escolha. Sem presente não há escolhas.

Ignoramos que é através dele que a nossa vida pulsa, aonde cada segundo de vida presente, dependendo do elemento instigador, poderá ser transformada num passado conflituoso ou num futuro imaginado. A nossa felicidade/tristeza, alegria/sofrimento, etc., se concretizam e se revelam nele.

É através dele que a mente expressa a sua impermanência psicológica, isto é, a nossa liberdade para escolher que realidade psicológica queremos construir e seguir, nos permitindo escolher como queremos viver o nosso dia a dia.

É no momento presente que despertamos para vida, construindo e consolidamos as nossas escolhas e suas interpretações, como também, arquitetamos e resolvemos os nossos conflitos, com repercussão tanto no nosso presente como nas nossas atitudes futuras.

É o presente, que nos oferece a possibilidade de duas opções diferentes de escolhas (sofrer/não sofrer, fazer/não fazer, ir/não ir, etc.) e a troca das mesmas. O pensamento tem a função de se fixar em um fato vivido ou não e, o presente tem a função de lhe dar vida. Entender isso é de extrema importância, pois nos permitirá cessar o nosso apego exagerado ao vivido ou ao imaginado.

É no presente que fixamos ou nos libertamos de acontecimentos vividos ou imaginados, conflituosos ou não. Logo, o seu autogerenciamento vivencial consciente é fundamental na qualidade do nosso viver.

Visto assim, a qualidade de cada ato vivencial depende, sobretudo, das nossas atitudes atuais, o que nos permitirá ter outra trajetória existencial. Não somos levados por nossas emoções e nem pelo nosso inconsciente e sim por nossas escolhas.

O presente e seu contexto, nos sinaliza que as nossas percepções e interpretações não foram construídas para durar para sempre, já que ele está em constante mudança, nos possibilitando modificar a nossa relação com o passado e o futuro.

Logo, ele nos é extremamente importante, já que tudo que nos acontece desde a revolução dos nossos pensamentos atitudes e comportamentos e a sua concretização como também a realização dos nossos desejos a ele pertence. O presente dá vida ao que pensamos.

Para refletir:

O presente foi o seu futuro ontem e será o seu passado amanhã.

Aquele que governa o seu presente administra o seu passado e o seu futuro.

Autor: Cláudio de Oliveira Lima – Psicólogo – Idealizador e Especialista do Autogerenciamento Vivencial.